Connect with us

Como Vender Mais

Quais fatores prejudicam o faturamento da loja?

O faturamento da loja é um dos ativos mais importantes para a sustentabilidade do negócio.

Published

on

Você trabalha com afinco, mas percebe que o faturamento da loja está aquém do esperado? Infelizmente, essa é a realidade de muitos negócios, e isso ocorre por influência de fatores internos (que dependem de sua gestão) e externos (trazidos pelo mercado).

Entretanto, saiba que, com planejamento e um plano de ação, é possível eliminar ou reduzir significativamente o impacto desses fatores que prejudicam o faturamento de sua loja.

Quer saber como? Confira nossas dicas a seguir!

6 fatores internos que prejudicam o faturamento da loja

1. Misturar verba pessoal com a da loja

Muitos lojistas têm o hábito de tratar seus recursos e custos financeiros de modo errado, não diferenciando o que é de cunho pessoal e o que é empresarial.

Essa prática, que parece inofensiva, na verdade, tende a comprometer bastante o faturamento da loja. Isso porque você nunca saberá exatamente se sua empresa está tendo lucro ou não, se está atuando no vermelho, qual verba está, de fato, disponível para investir em inovações no seu negócio, etc.

Portanto, é fundamental que a loja tenha uma conta bancária em nome da pessoa jurídica e que você tenha uma conta particular para comportar seus gastos pessoais. Com isso, você conseguirá acompanhar precisa e continuamente suas finanças e ter um quadro real da saúde financeira de seu negócio.

2. Ter um controle financeiro deficiente

Sabemos que administrar uma loja é uma tarefa que exige tempo e dedicação, no entanto, é preciso reservar momentos em sua rotina para desenvolver e acompanhar seu controle financeiro.

Se você ainda acha que essa tarefa é desnecessária, saiba que, de acordo com o Sebrae, uma das principais causas de fechamento de empresas em seus anos iniciais é a má gestão financeira.

Por isso, tenha em mente que esse controle é um fator crucial para o seu sucesso, pois é por meio do acompanhamento dos seus registros que é possível compreender os pontos fracos do seu negócio e implementar ações para melhorá-los – já que isso ajuda a mapear desperdícios, gastos duplicados e custos que podem ser reduzidos de modo a gerar um melhor faturamento da loja.

3. Não fazer fluxo de caixa

O fluxo de caixa é, basicamente, um controle de entradas e saídas de recursos financeiros da sua loja. Esse é um instrumento que possibilita que o lojista antecipe com um bom detalhamento o que acontecerá com o caixa da empresa no futuro.

Com isso, por exemplo, é possível identificar boas e más sazonalidades com antecedência e elaborar ações administrativas ou comerciais para lidar com a situação, de modo a garantir uma melhora no faturamento da loja.

Um bom fluxo de caixa, além de considerar as saídas de recursos – para as despesas do dia a dia, contratação de pessoas, etc. – e as entradas no caixa, deve estar alinhado com o planejamento de seu negócio no médio e longo prazo.

E saiba que a tecnologia está aí para ajudar nessa tarefa – não é preciso um alto investimento para contar com essas soluções! Há softwares, como o oferecido pelo Sebrae, e aplicativos, como o Mobills, que são de uso gratuito.

3. Não variar o mix de produtos

Seja por meio de revistas, de referências da TV ou da internet, o fato é que os clientes estão cada vez mais bem informados sobre o que é tendência no mundo da moda. E se seu comércio não atualiza periodicamente seu mix de produtos, e deixa de oferecer o que o público está buscando, você certamente está perdendo clientes e tendo o faturamento da loja prejudicado.

Por isso, para atrair mais público e fidelizar o já existente, é fundamental variar e atualizar seu catálogo de produtos constantemente.

4. Não oferecer variadas condições de pagamento

Seu comércio só aceita dinheiro ou cheque? Saiba que isso pode estar prejudicando bastante o faturamento da loja! Para atrair o público e facilitar as vendas, é importante trabalhar com diferentes meios de pagamento e bandeiras de cartão.

5. Escolher mal seus fornecedores

Muitos comerciantes, a fim de reduzir seus custos e aumentar a margem de lucro, acabam escolhendo os fornecedores apenas com o critério do menor preço. Sem dúvidas, ter um parceiro que ofereça produtos com valor competitivo é essencial, entretanto, não se deve abrir mão de optar por itens de qualidade.

No caso de produtos de valor agregado, como bolsas e acessórios, o cliente busca por itens que tenham boa durabilidade, beleza, estilo, funcionalidade e um valor condizente. Por isso, na hora de escolher um fornecedor, dê preferência para aquele que oferece o melhor custo-benefício para você e para seus clientes.

6. Não oferecer um bom atendimento ao cliente

Hoje, diante de tantas possibilidades de consumo, se um cliente se sente mal atendido, é comum que ele abra mão da compra e procure um de seus concorrentes. Não caia nesse erro que prejudica sua reputação e o faturamento da loja!

Conforme uma pesquisa realizada pelo Sebrae, o cliente de pequeno varejo valoriza mais o bom atendimento do que fatores como o preço do produto.

2 fatores externos que impactam negativamente no faturamento da loja

1. Concorrência com ofertas mais interessantes

Como vimos, o cliente atualmente tem amplas opções para encontrar o produto que procura – e se o seu mix é muito restrito ou desatualizado, seu público não hesitará em ir para a concorrência.

Por isso, faça pesquisas de tendências, busque novidades para seu catálogo e esteja sempre de olho no que seus concorrentes diretos estão oferecendo aos clientes.

2. Crise econômica

Infelizmente, mesmo tendo um excelente planejamento interno, nenhum negócio está livre de sofrer com os impactos de uma crise econômica. Mas você já ouviu a máxima de que “na crise, enquanto uns choram, outros vendem lenços”?

A verdade é que o que faz mesmo diferença é sua preparação para momentos como esses. Para lidar com eles e não prejudicar o faturamento da loja, é preciso se adequar, oferecer promoções, condições facilitadas, diferenciais e atrativos para que seu cliente permaneça com você também nesses momentos.

E então, pronto para começar a ajustar os fatores que estão prejudicando o faturamento de sua loja? Tem alguma outra dificuldade que você vivencia e que não abordamos aqui? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários e até a próxima. 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como Vender Mais

A importância de um bom fornecedor para o sucesso do seu negócio

Published

on

Introdução 

A procura por estratégias que garantam vantagens competitivas e destaque em um mercado cada vez mais veloz e exigente levou os empreendedores a se adaptarem e assumir uma nova postura frente a esse cenário. A redução de custos e o valor agregado dos produtos e serviços passaram a ser o alvo de todos aqueles que desejam prosperar. 

Nesse contexto, é preciso colocar em prática ações que criem benefícios e gerem lealdade dos clientes - e uma das maneiras de fazer isso é contar com um bom fornecedor. 

Para revender bolsas femininas, é fundamental estabelecer uma sólida parceira com um fornecedor, afinal, essa união resultará em valor estratégico para o negócio. 

Um fornecedor ruim pode trazer prejuízos para uma loja de acessórios e bolsas femininas, como o atraso nas entregas, valores acima daqueles praticados pelo mercado, produtos de qualidade inferior, entre outros. Já um bom fornecedor ajuda a melhorar processos, a fidelizar clientes e, consequentemente, aumenta a rentabilidade da loja, garantindo o melhor custo-benefício. 

No mundo dos negócios, existe um ditado que diz: “para vender bem, você tem que comprar bem!”. Isso significa que, para revender acessórios e bolsas femininas, é crucial contar com um bom fornecedor, pois ele ajudará sua loja a crescer e a prosperar. Lembre-se de que essa relação é praticamente um casamento e, por isso, deve ser duradoura e baseada na confiança e transparência mútua. 

Neste e-book, você vai descobrir a importância de um bom fornecedor para o sucesso do seu negócio. Além disso, apresentamos quais critérios podem ajudar a avaliar e escolher o parceiro ideal para começar a comprar acessórios e bolsas no atacado e aumentar os lucros.  

Boa leitura! 

1. A importância do fornecedor de acessórios e bolsas femininas no atacado

 

Se você tem uma loja de acessórios e bolsas femininas, então, sabe como é importante oferecer opções diferentes, que acompanhem as tendências e ajudem a conquistar clientes. Para estar sempre por dentro do que é novidade e oferecer produtos modernos e bonitos antes dos concorrentes, é preciso contar com um bom fornecedor. 

Quando o lojista opta por fazer a compra de bolsas no atacado e encontra um parceiro preocupado em entregar mercadorias com velocidade e preço justo, ele conquista muitos benefícios, como entrega assertiva, prazos flexibilizados e atendimento totalmente focado nas suas necessidades. 

A seguir, compreenda melhor a importância do fornecedor para o sucesso do seu negócio de acessórios e bolsas femininas. 

1.1 Revender produtos de qualidade 

O fornecedor está diretamente relacionado aos produtos que estarão à disposição para os clientes nas prateleiras da sua loja. A qualidade dos produtos recebidos é um diferencial que deve pesar mais na sua escolha do que o preço, já que ela diz respeito ao atendimento das expectativas e necessidades dos consumidores, e tem tudo a ver com a imagem e  credibilidade do seu negócio. 

Você não quer ficar conhecido por vender bolsas femininas que apresentam problemas nas alças, não é mesmo? 

1.2 Prazos mais atraentes 

O ramo do comércio é um dos mais aquecidos no mercado brasileiro e, por esse motivo, é uma das opções mais buscadas por quem deseja empreender. Nesse contexto, revender acessórios e bolsas femininas é uma excelente maneira de aumentar o mix de produtos da loja e de torná-la mais lucrativa. 

A escolha do fornecedor é um dos fatores que determinam o sucesso ou o fracasso de uma loja. Sem dúvidas, encontrar um parceiro exige muita dedicação e pesquisa. Um bom fornecedor é aquele que oferece produtos de qualidade aliados às necessidades do negócio, ou seja, com preço justo, boas condições de pagamento e, necessariamente, dentro dos prazos estabelecidos. 

A disponibilidade dos produtos depende do prazo de entrega. Nenhum lojista gosta de ficar enrolando o cliente até que a mercadoria chegue, não é mesmo? Esse momento não precisa ser estressante - basta contar com o fornecedor certo! 

Uma boa parceria é o segredo para manter o estoque no nível adequado e ter a segurança da disponibilidade e entrega dos produtos. O fornecedor deve ser encarado como uma extensão do seu negócio, ou seja, é preciso estabelecer uma relação sincera e verdadeira – somente assim essa interação será do tipo ganha-ganha. Acredite, seus clientes vão perceber a diferença! 

1.3 Preços mais competitivos 

A importância de um bom fornecedor para o sucesso de uma loja de acessórios e bolsas femininas também dá para sentir no bolso: negociações de preços mais atrativos são resultados de uma parceira de sucesso. 

Estabelecendo um relacionamento forte, é possível conquistar condições diferenciadas e preços competitivos para bolsas no atacado – elas, certamente, vão fazer sucesso na vitrine da sua loja! 

1.4 Maior valor agregado aos produtos 

A soma de todas as vantagens anteriores resulta no aumento do valor agregado dos produtos, tornando a sua loja mais competitiva e relevante no mercado. 

Quando conquista uma relação com um bom fornecedor, cujos itens são de boa qualidade, o preço é atrativo e o prazo de entrega de entrega é assertivo, você economiza tempo e dinheiro e pode aumentar a sua lucratividade. 

2. O que faz de um fornecedor um bom fornecedor? 

A escolha do fornecedor é uma das decisões mais importantes de qualquer empreendimento, e é crucial para o seu sucesso no mercado. 

O fornecedor mais capacitado é aquele disposto a firmar uma relação duradoura que, evidentemente, seja benéfica para ambas as partes. Ou seja, um parceiro que seja uma referência no ramo de bolsas femininas no atacado, que pratique preços justos, ofereça mercadorias de alta qualidade, invista no atendimento e facilite as condições de pagamento e entrega. 

É importante ressaltar que o fornecedor também influencia a maneira como os clientes percebem a sua marca. Por isso, é necessário selecionar a melhor opção. 

 3. Como escolher um bom fornecedor para o seu negócio? 

Um bom relacionamento é aquele que se torna cada vez mais proveitoso. A compra de bolsas no atacado pode trazer os resultados que você tanto deseja para a sua loja, e, com uma boa parceria, esse processo pode ser mais simples, assertivo e lucrativo. 

Já está convencido da importância do fornecedor? Quer saber como fazer a melhor escolha? Acompanhe a seguir.  

3.1 Faça uma pesquisa de mercado 

A escolha de um bom fornecedor demanda muita pesquisa e paciência. Optar pelo primeiro a responder um orçamento ou por aquele que oferecer a proposta mais barata, sem analisar outros critérios, não é uma boa solução. A melhor opção é aquela que atende às necessidades da sua loja de modo mais integral. 

Por isso, nunca tome essa decisão às cegas. Não tenha medo ou receio de pesquisar a reputação das empresas: percorra páginas de pesquisa, utilize sua rede de contatos, as redes sociais e sites como o Reclame Aqui. Analise os comentários para descobrir como foi a experiência de outros clientes com os candidatos. 

Se possível, entre em contato com outros clientes e procure conhecer o que eles têm a dizer a respeito do fornecedor – e, também, se existem reclamações em aberto ou processos jurídicos. 

É sempre interessante ver como eles se comportam e analisar o atendimento prestado - afinal, quanto mais você souber a respeito dos possíveis fornecedores, maior será o seu embasamento para tomar as melhores decisões. 

Quanto maior a credibilidade do fornecedor, maior a garantia e a segurança na tratativa, evitando imprevistos que podem trazer prejuízos para a sua loja. 

3.2 Analise a qualidade dos produtos 

Outra medida importante para escolher um fornecedor é verificar a qualidade dos produtos. Se você deseja revender bolsas, é preciso contar com itens que vão agregar ao seu mix de produtos e ajudar na fidelização dos clientes. 

Mercadorias de má qualidade são extremamente prejudiciais para a reputação da sua loja. E uma coisa é certa: os consumidores insatisfeitos não voltam a comprar e, ainda, influenciam outras pessoas a não fazê-lo também. Por isso, durante a negociação, peça amostras ou indicações de locais de venda para poder atestar a qualidade dos produtos. 

3.3 Verifique o comprometimento com o prazo de entrega 

Se o seu fornecedor não entregar as encomendas dentro do prazo, as vendas das bolsas femininas vão atrasar, e a sua loja vai cair em descrédito diante dos seus clientes. 

Para não prejudicar o recebimento das mercadorias, é preciso organizar os pedidos, por isso, questione sempre a respeito dos prazos e deixe claro quais são as suas necessidades na hora de negociar. 

3.4 Busque preços competitivos 

O preço é um critério importante, mas ele jamais deve ser analisado isoladamente. É essencial considerar a qualidade do produto e os prazos praticados para, então, poder fazer uma comparação justa e tomar a decisão correta. 

Evidentemente, os valores devem estar dentro do seu orçamento, sem comprometer o preço final do produto e, ainda, oferecer uma boa margem de lucro para a sua loja. 

3.5 Compare a facilidade de pagamento 

Além de todos os aspectos vistos anteriormente, a escolha de um bom fornecedor também depende das facilidades de pagamento oferecidas, como parcelamento de compras, descontos concedidos para pagamentos realizados à vista e valor mínimo para compras. 

Para que a sua loja cresça, é preciso contar com um parceiro que se adapte à sua realidade financeira. 

3.6 Escolha um fornecedor que tenha objetivos alinhados aos seus 

O primeiro passo para estabelecer um relacionamento vantajoso é negociar bem. Verdade seja dita: quanto mais satisfeito o fornecedor estiver em trabalhar com você, maior será o esforço dele para entregar o melhor para sua loja. Essa parceria é baseada no benefício mútuo e as duas partes operam para melhorar estratégias e aumentar os ganhos. 

Para conquistar esse tipo de relacionamento, é essencial investir na comunicação e transparência. Não deixe de compartilhar suas necessidades, expectativas, dificuldades e receios. Certifique-se de manter o fornecedor sempre informado a respeito das suas percepções - tanto as positivas, quanto as negativas (se houver). 

Alguns itens importantes para avaliar: 

  • O produto é de qualidade? 
  • A entrega ocorre como prometida? 
  • A comunicação e o atendimento são assertivos e práticos? 
  • As negociações são justas? 
  • Caso a loja cresça rapidamente, o fornecedor terá condições de atender à demanda? 
  • Como é a tratativa e a solução de problemas quando algo não acontece conforme o combinado? 

Essas questões ajudam a visualizar se a relação dará certo e trará bons resultados para a sua loja.

Considerações finais 

Quando você pensa em público externo, lembra unicamente dos clientes? Se você esqueceu o fornecedor, é sinal de que algo está errado, já que ele é considerado uma extensão do seu negócio, e é fundamental para prover as mercadorias para que a sua loja continue crescendo. 

Um dos fatores determinantes para o sucesso de uma loja de acessórios e bolsas femininas é saber escolher o melhor parceiro, afinal, ele ajudará no crescimento e desenvolvimento do negócio. Nesse contexto, é preciso trabalhar com um fornecedor de bolsas no atacado atento às suas necessidades e que ofereça os melhores produtos. 

Portanto, busque uma empresa que tenha princípios alinhados com os seus e que ajudará a enriquecer e fortalecer a sua marca! 

Sua loja deve estar sempre suprida com inteligência e precisão, pois falta de mercadoria acarreta na queda das vendas, mas, por outro lado, o excesso de produtos resulta na sua depreciação e em estoque (e dinheiro) parado. 

Assim, ao procurar um fornecedor, elabore uma lista com todos os critérios que devem ser cumpridos para atender às necessidades do seu negócio. Dessa forma, sua decisão será tomada considerando apenas as opções de empresas que ofereçam essas condições, evitando que você seja seduzido por falsas promessas ou por armadilhas, como a dos preços baixos demais. 

Lembre-se sempre de manter um bom relacionamento com o fornecedor, afinal, esse parceiro é fundamental para o sucesso da sua loja. Nutra sempre um bom relacionamento e uma comunicação transparente e direta para que, juntos, vocês possam implantar melhorias constantes nos processos e nas tarefas prestadas, tornando essa parecia sempre forte e lucrativa. 

Sobre a Birôshop

Birô é o maior atacado de bolsas e cintos! Desde 1997, temos como prioridade prestar um atendimento personalizado, buscando atender às necessidades e particularidades de cada cliente. 

Com um olhar sempre atento às tendências do mercado, implantamos constantes processos de modernização para aumentar expressivamente nossa participação no segmento de bolsas e acessórios. Tudo isso resultou no desenvolvimento de sólidas parcerias, na importação de produtos e participação em grandes e importantes eventos. 

A Birô tem quatro lojas físicas, localizadas na região do Brás e Bom Retiro. Além disso, por meio da plataforma virtual, nossos clientes podem escolher entre os mais de 2 mil modelos de bolsas e cintos e receber seu pedido no conforto de casa, podendo lucrar com a revenda de produtos de qualidade a preço justo, e que acompanham as tendências da moda. 

A Birô tem orgulho de ser a maior atacadista da região e oferecer condições de pagamento diferenciadas, além de disponibilizar uma grande variedade de produtos e grande marcas, como Sabrina Sato, Lucas Lucco, Larissa Manoela, Fernanda Lacerda, entre outras. 

Entre em contato e saiba mais sobre nossa empresa e produtos. 

Continue Reading

Como Vender Mais

Como precificar um produto da sua loja?

Published

on

Precificar um produto está entre os maiores desafios de um empreendedor, isso porque o preço para venda final é determinante para o sucesso ou fracasso de um negócio. Por isso, o cálculo do preço de venda deve ser realizado com base em algumas questões, como o estudo dos gastos e o posicionamento da marca.

O preço faz parte das estratégias mercadológicas de uma empresa, então, na hora de precificar um produto, é necessário avaliar o posicionamento da sua marca. Isso significa identificar seu público-alvo e a forma como seus clientes enxergam a sua empresa e seus produtos. Você tem produtos exclusivos e diferenciados? Se sim, o seu preço será diferente de quem vende itens convencionais. 

De modo geral, pesquisa e estudo do mercado são ingredientes fundamentais para precificar um produto adequadamente. Mas, além disso, existem alguns requisitos básicos para colocar na ponta do lápis antes de definir preços em sua loja, como veremos a seguir.

4 passos para precificar um produto

1º passo: calcule os custos operacionais

Todo tipo de custo deve ser considerado, seja direto (como despesas trabalhistas, fornecedores, produtos, divulgação, estrutura, etc.) ou indireto (como energia, fretes, materiais de limpeza, de escritório, etc.). 

Somente conhecendo os gastos envolvidos em sua operação é que você poderá precificar seus produtos corretamente, sem trabalhar no vermelho.

2º passo: estude a concorrência

Engana-se quem pensa que, ao abrir um negócio, não é preciso mais estudar. Aliás, estudar é sempre necessário para entender como está o mercado e a concorrência.

Portanto, avalie como seus concorrentes se comportam e use essas informações como base competitiva. Repare não só nos preços, mas, também, no atendimento, diferenciais, promoções, campanhas, etc.

3º passo: defina uma margem de lucro e um modelo de cálculo

Aqui, nada de “tiro no escuro”, o ideal é adotar uma fórmula para calcular o preço do seu produto da maneira correta, levando em consideração a margem de lucro desejada, os custos fixos e variáveis. Uma das fórmulas mais utilizadas é a do preço de venda:

PV = CMV (custo de mercadoria vendida) X Markup

Para a fórmula de precificação, teoricamente calculamos assim:

Markup = 100%: 100% – (Soma dos percentuais Ip + C + TC + Iv + L + %DF)

Onde:

Markup = um índice aplicado sobre o custo de um produto ou serviço para a formação do preço de venda, baseado na ideia preço margem.

Ip = Imposto

C = Comissão

TC = Taxa de cartão

L = Lucro desejado

Iv = Investimento.

Veja um exemplo prático:

Nosso objetivo é precificar uma bolsa cujo CMV é R$40. Analisando os dados, temos uma DF de 22%, impostos de 7%, 10% para comissão, 3% de TC, 5% de investimento e desejamos um lucro de 35%.

Na fórmula de preço de venda, teremos:

PV = CMV X Markup

PV = 40 X (100% : 100% – (Soma dos % + DF%))

PV = 40 X (1005 : 100% – (55% + 22%))

PV = 40 X (100% : 100% – 77%)

PV = 40 X (100% : 23%)

PV = 40 X 4,347

PV = 177,88

Assim, neste exemplo, o preço de venda da bolsa em questão será de R$177,88.

Obs.: Alguns revendedores trabalham em cima do preço sugerido pelo fornecedor, e muitos deles disponibilizam tabelas com sugestões do preço de venda praticado pela maioria das lojas – esse também pode ser outro caminho a ser adotado para precificar um produto em sua loja.

4º passo: fique de olho no planejamento de seu negócio

Outro fator a ser levado em consideração na hora de precificar um produto é o orçamento de seu negócio, no qual são relacionadas as estimativas de despesas, receitas e faturamento. Tratando os números de modo realista ao elaborar seu orçamento, você terá nele caminhos para guiar sua decisão na hora de definir, avaliar e reajustar os preços praticados em sua loja.

Precificar um produto, em um primeiro momento, pode parecer um grande desafio, mas é a chave do sucesso financeiro dos negócios. É por meio do entendimento da composição ideal do preço de venda que você tem a certeza de estar tendo lucro, pode fazer promoções eventuais sem operar no prejuízo e adotar uma estratégia competitiva para sua loja.

E então, ficou mais claro como precificar um produto? Qual é a estratégia adotada em seu negócio? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários e até a próxima. 

Continue Reading

Como Vender Mais

10 acessórios femininos atraem os clientes para sua loja

Os acessórios femininos são versáteis, indispensáveis para compor os looks e, ainda, fáceis de ser adquiridos pelos lojistas!

Published

on

Precisa atrair mais clientes para sua loja? Então, os acessórios femininos podem ser a solução. Afinal de contas, eles são peças que fazem parte da lista de necessidades e desejos das mulheres e, ainda por cima, muitos têm preços bem atraentes, o que estimula a compra de várias unidades, aumentando o ticket médio da sua loja.

Para lhe ajudar a aumentar as vendas, no post de hoje vamos dar dicas de 10 acessórios femininos para você incluir em seu estoque:

1. Cintos

Nas últimas temporadas de moda, os cintos têm voltado com força nos looks – ainda bem!

O que antes eram peças apenas para ajustar uma roupa, agora, os cintos são verdadeiros acessórios femininos que compõem os mais diferentes looks, inclusive os de festa.

Então, quanto mais opções de uso, mais eles podem ser procurados em sua loja, não é mesmo? Neste link temos diferentes cintos para você ter uma ideia da variedade deles no mercado.

2. Bolsas são acessórios femininos que não podem faltar

Se a sua loja tem como público-alvo as mulheres, então, não deixe de oferecer bolsas para vender.

Afinal de contas, elas realmente são acessórios femininos indispensáveis no armário das clientes, independentemente de seus perfis.

Nesse caso, você pode investir na variedade de cores e modelos para agradar a todas as clientes, tais como bolsas de festa, de trabalho, de passeio, de viagem, etc. Outra sugestão é também oferecer bolsas infantis em sua loja, para aumentar o ticket médio.

3. Carteiras

As carteiras nunca saíram de moda; pelo contrário, são acessórios femininos que sempre estão se reinventado.

Das clássicas às mais inusitadas, elas são excelentes opções de acessórios para vender, porque não ocupam muito espaço na loja e, ainda, você pode compor kits junto com bolsas e sapatos, por exemplo, para aumentar o faturamento.

4. Bijuterias

Nem é preciso dizer que, de uma forma geral, as mulheres amam bijuterias, não é mesmo? E o melhor é que esses acessórios femininos estão sempre se reinventando e novas tendências surgem todo o momento – o que aumenta ainda mais o faturamento da loja.

Portanto, invista em bijuterias de diferentes modelos, como brincos, colares, pulseiras, braceletes, gargantilhas e anéis. Capriche na disposição das peças, na divulgação dos produtos e pronto!

5. Óculos de sol

Não é à toa que, em grandes lojas de departamentos ou em pequenos empreendimentos, os óculos de sol têm tido um espaço garantido para as vendas.

Esses acessórios femininos também vêm sendo destaque nas últimas temporadas e nos looks de modelos e digital influencers nas redes sociais – e eles, verdadeiramente, são capazes de destacar qualquer look.

6. Relógios

Mesmo que os relógios tenham perdido a sua função principal – a de informar as horas, já que temos os smartphones – eles continuam sendo acessórios femininos desejados por proporcionar um charme a mais no look.

Você pode, inclusive, compor kits de relógios com pulseiras para atrair ainda mais atenção de suas clientes – aliás, esses kits podem ser até opções para que elas comprem para presentear.

7. Chapéus

Chapéus são acessórios femininos para vender na loja, e podem ser um bom diferencial competitivo, dependendo do seu público-alvo.

Por exemplo, se você vender moda praia, eles podem ser opções bem interessantes para ser oferecidos junto com as bolsas de praia e aumentar o lucro da loja.

8. Lenços

Os lenços são acessórios femininos muito versáteis e que agradam a vários estilos. Afinal de contas, eles podem ser usados no pescoço, na cabeça, como cinto e, ainda, para dar um charme a mais nas bolsas.

E já que eles são opções com ótimos preços, novamente, pode ser interessante compor kits para aumentar o ticket médio do seu negócio.

9. Sapatos

Nem é preciso dizer que os sapatos também são acessórios femininos queridos pelas mulheres, não é mesmo?

Mesmo que você não tenha muito espaço em sua loja para vender diferentes modelos, considere oferecer determinados tipos para nichos específicos. Por exemplo: chinelos e rasteirinhas para moda praia; sapatos infantis; etc.

10. Meias

E por último, mas não menos importante, temos as meias, que também fazem parte dos acessórios femininos.

Afinal de contas, existem diferentes modelos e finalidades, que certamente atraem público para a compra e aumentam o faturamento da loja.

Entre os modelos de meias para serem vendidas, temos:

  • Meia soquete;
  • Meia calça;
  • Meias para sapatilha e sandália;
  • Meia arrastão;
  • Meias específicas para atividades físicas (como pilates e hidroginástica).

São muitas opções de acessórios femininos, não é mesmo? Então, por onde começar a definir o que pode ser vendido em sua loja?

Nesse caso, entre em contato com a Birô! Temos vários acessórios femininos, como bolsas e cintos, que você pode comprar no atacado a preços bem acessíveis para aumentar o lucro da sua loja. Até a próxima!

Continue Reading

Trends Tops

Biroshop | BRW MODAS LTDA - EPP | Rua Julio Ribeiro, 243 Loja 515 - CEP: 03010-030 | São Paulo - SP Brasil | CNPJ:17.235.967/0001-55